Arquivo da tag: Mostra

Mostra 2015

a-brighter-summer-day

Um Dia Quente de Verão (1991), de Edward Yang

Não é uma das Mostras de São Paulo com seleção mais apetitosas, mesmo assim tem muita coisa a se ver.

Filmes que mais me interessam:

Hors-concours: Visita ou Memórias e Confissões (Manoel de Oliveira)
Ao Longo dos Anos (Nikolaus Geyrhalter)
Os Campos Voltarão (Ermanno Olmi)
É o Amor (paul Vecchiali)
Garoto (Julio Bressane)
John From (João Nicolau)
As Mil e Uma Noites (Miguel Gomes)
Para o Outro Lado (Kiyoshi Kurosawa)
Ryuzo e seus Sete Capangas (Takeshi Kitano)
Três Lembranças da Minha Juventude (Arnaud Deplaschin)

Filmes que me interessam bastante:

Aferim! (Radu Jude)
O Apostata (Federico Veiroj)
Através da Sombra (Walter Lima Jr.)
Campo Grande (Sandra Kogut)
Experimentos (Michael Almereyda)
Meu Amigo Hindu (Hector Babenco)
Meu Querido Hans (Alexander Mindadze)
Montanha (João Salaviza)
Para Minha Amada Morta (Aly Muritiba)
O Prefeito (Bruno Safadi)
O Quarto Proibido (Guy Maddin, Evan Johnson)
Quase Memória (Ruy Guerra)
Sob Nuvens Elétricas (Aleksey German Jr.)
O Touro (Larissa Figueiredo)
Volta a Terra (João Pedro Plácido)

Outros Brasileiros que me interessam:

Aspirantes (Ives Rosenfeld)
Boi Neon (Gabriel Mascaro)
California (Marina Person)
O Espelho (Rodrigo Lima)
Fome (Cristiano Burlan)
Futuro Junho (Maria Augusta Ramos)
Mais do que Possa Me Reconhecer (Allan Ribeiro)
Mate-me por Favor (Anita Rocha da Soliveira)
A Morte de J.P. Cuenca (João Paulo Cuenca)
Origem do Mundo (Moa Batsow)
Piadeiros (Gustavo Rosa de Moura)
Ralé (Helena Ignez)
Seca (Maria Augusta Ramos)
Todas as Cores da Noite (Pedro Severien)
Tropykaos (Daniel Lisboa)

Outros filmes de interesse:

El Abrazo de la Serpiente (Ciro Guerra)
Armadilha (Brillante Mendoza)
Boxe (Florin Serban)
A Bruxa (Robert Eggers)
Bone Tomahawk (S. Craig Zahler)
Cinzento e Negro (Luis Filipe Rocha)
Coração de Cachorro (Laurie Anderson)
Desde Alla (Lorenzo Vigas)
Enquanto Estamos Sonhando (Andreas Dressen)
Mistress America (Noah Baumbach)
Ornamento e Crime (Rodrigo Areias)
Pardais (Runar Runarsson)
La Patota (Santiago Mitre)
Sabor da Vida (Naomi Kawase)
Son of Saul (Laszlo Nemes)

Imperdivel claro é a retrospectiva do Film Foundation. A seleçáo é otima, alguns filmes como A Cor da Romã e Coronel Blimp passaram na Mostra nem tem tantos anos assim, mas valem muito a pena. Tem pelo menos dois clássicos do cinema americano que raramente são discutidos desta maneira (Bom Dia Tristeza do Preminger e Um Caminho para Dois do Stanley Donen), três filmaços pouquíssimo vistos (Aguaceiro, do Bahram Beizai, Garota Negra, do Ousmane Sembene, e Manila nas Garras da Luz do Lino Brocka), além é claro da exibição de Um Dia Quente de Verão do Edward Yang, que é junto do filme do Manoel o maior evento da Mostra, até porque por questões de direitos segue sem nenhum lançamento em DVD/Blu-Ray de qualidade.

1 comentário

Arquivado em Programação

Mostra SP/Festival RJ – Resumo de textos

Aproveitando para deixar num post só links para todos os meus textos dos dois eventos.

Almas Silenciosas (Alexei Fedorchenko)
Aurora (Cristi Puiu) e O Caçador (Rafi Pitts)
A Autobiografia de Nicolae Ceausescu (Andrei Ujica) e Carlos (Olivier Assayas)
A Cidade Abaixo (Christoph Hochhäusler)
Cleveland Versus Wall Street (Jean-Stephane Bron)
Curitiba Zero Grau (Eloi Pires Ferreira)
O Estranho Caso de Angélica (Manoel de Oliveira)
História Mundana (Anocha Suwichakompong) e Jean Gentil (Laura Amelia Guzman e Israel Cardenas)
Homens e Deuses (Xavier Beauvois)
Kaboom (Gregg Araki)
Machete (Robert Rodriguez e Ethan Maniquis)
Malu de Bicicleta (Flavio Tambellini)
Mistérios de Lisboa (Raoul Ruiz)
Uma Mulher, uma Arma e uma Loja de Macarrão (Zhang Yimou)
A Rede Social (David Fincher)
Símbolo (Hitoshi Matsumoto)
Striptease Familiar (Lluis Miñarro)
Trampolim do Forte (João Rodrigo Mattos)
A Vala (Wang Bing)
Você Todos são Capitães (Olivier Laxe)

Pílulas do Festival do Rio: Amigo (John Sayles), Buraco Negro (Gilles Marchand), O Senhor do Labirinto (Geraldo Motta), O Sequestro de um Héroi (Lucas Belvaux), A Vida Durante a Guerra (Todd Solondz)
Pílulas da Mostra de São Paulo: A Antropóloga (Zeca Pires), A Fábrica de Tigres (Woo Ming Jin), Gol a Gol (Adriano Esturilho e Fabio Allon), Howl (Rob Epstein e Jeffrey Friedman), Lily Sometimes (Fabienne Berthaud), O Outro Mundo (Gilles Marchand), O Senhor do Labirinto (Geraldo Motta)

Deixe um comentário

Arquivado em Filmes, Links

Mostra Dias 4 a 7

Sonata de Tóquio (Kiyoshi Kurosawa,08) – *****

Primeira das muitas revisões desta semana e se confirma como um dos grandes filmes do ano.

A Fronteira da Alvorada (Phillipe Garrel,08) – *****

Devo escrever mais sobre na Paisà quando o filme for lançado mês que vem, mas faz uma bela dupla com O Canto dos Pássaros, dois filmes que fazem a busca por uma imagem essencial que parece ter estado sempre ali tão simples.

Acne (Federico Velloj,08) – ****

Filme uruguaio muito bom sobre um moleque de 13 anos tentando conseguir um primeiro beijo. Das boas surpresas da Mostra até aqui, simples, mas muito bem observado.

Depois da Escola (Antonio Campos,08) – *

Amanhã na Paisà.

Aquele Querido Mês de Agosto (Miguel Gomes,08) – *****

Ainda maior na revisão. Incrivel como cada sequencia da parte “documental” é retomada de alguma forma na parte de “ficção”.

Fronteira (Rafael Conde,08) – ***

Conde tira um peso histórico das suas imagens muito marcante, apesar de eu não e interessar muito pela dramaturgia que ele esta construindo.

Horas de Verão (Olivier Assayas,08) – *****

Cresce na revisão, apesar de eu não ter certeza se é mesmo um filme maior (apesar de eu desconfiar que isto tenha algo a ver com o filme entre muitas outras coisas seja um filme de Assayas para quem não gosta de Assayas).

Lições Particulares (Joachim Lafosse,08) – ***

Até amanhã na paisà. Curioso que faz um bom contraponto ao Afterschool.

Deixe Ela Entrar (Tomas Alfredson,07) – ****

Belo terror/romance sobre horrores de se ter 12 anos.

Verônica (Mauricio Farias,08) – *

Na Paisà.

Deixe um comentário

Arquivado em Filmes

Mostra Dias 1 a 3

Tulpan (Sergei Dvortsevoy,08) – ***

Funciona muito bem no seu encontro entre olhar documental e narrativa que vai aos poucos se impondo.

Queime Depois de Ler (Joel e Ethan Coen,08) – *

Os Coen de volta a irrelevancia da maior parte os últimos dez anos. A idéia inicial até é boa, mas a execução é um desastre.

Amigos de Risco (Daniel Bandeira,07) – ***

Irregular, mas tem muitos altos e a relação do filme com a cidade é muito forte.

O Canto dos Pássaros (Albert Serra,08) – *****

Honor de Cavallaria sugeria que Serra era um cineasta de talento, mas nunca imaginaria um segundo filme que alcance tamanha graça (no sentido mais mundano e mais religioso do termo). O Guilherme definiu, de forma muito divertida, como “o Gerry dos velhinhos malucos”, já eu tenho certeza que é um filme que pode tranquilamente ser mencionado no mesmo parágrafo que Francisco, Arauto de Deus. E em que lugar Serra encontra seus não-atores? Poderia ver dez horas dos três protagonistas não fazendo nada que o filme seguiria genial.

Tony Manero (Pablo Larrain,08) – **

Tem seus momentos, mas seu maior mérito é provavelmente se vender tão facilmente como “filme de festival”

O Silêncio de Lorna (Jean-Pierre & Luc Dardenne,08) – ***

Os últimos vinte minutos são desastrosos e o roteiro tem um sem número de truques fáceis, mas a maior parte do filme é um primor de precisão dramática.

O Poderoso Chefão (Francis Ford Coppola,72) – **

Estranho que precisei ver o filme no cinema para ter certeza de que não gosto dele.

Acácio (Marília Rocha,08) – ***

Tem muitos momentos fortes e várias boas soluções mesmo que o filme não fuja muito do que se espera de um filme que recaptura as memórias de um personagem

Deixe um comentário

Arquivado em Filmes

Mostra

Aparentemente cairam (ou não foram confirmados) alguns filmes que já tinham circulado como fechados: Skolimowski, Tokyo, Cantet.

Tem uma retrospectiva do Pablo Trapero além das que já tinha saido antes.

10+4 (DAH BE ALAVEH CHAHAR…), de Mania Akbari
24 CITY (ER SHI SI CHENG JI), de Jia Zhang-ke
ADORAÇÃO (ADORATION), de Atom Egoyan
ALEXANDRA, de Alexander Sokurov
AMIGOS DE RISCO, de Daniel Bandeira
APPALOOSA – UMA CIDADE SEM LEI (APPALOOSA), de Ed Harris
AQUELE QUERIDO MÊS DE AGOSTO, de Miguel Gomes
A CANÇÃO DOS PARDAIS (AVAZE GONJESHK-HÁ), de Majid Majidi
O CANTO DOS PÁSSAROS (EL CANT DELS OCELLS), de Albert Serra
O CASAMENTO DE RACHEL (RACHEL GETTING MARRIED), de Jonathan Demme
CAVALO DE DUAS PATAS (ASBE DU-PA), de Samira Makhmalbaf
CHE, de Steven Soderbergh
CIDADE MARAVILHOSA (WONDERFUL TOWN), de Aditya Assarat
CINZAS DO PASSADO REDUX (DONGXIE XIDU), de Wong Kar Wai
UM CONTO DE NATAL (UN CONTE DE NOEL), de Arnaud Desplechin
CSNY / DÉJÀ VU, de Neil Young
DEPOIS DA ESCOLA (AFTERSCHOOL), de Antonio Campos
DESIERTO ADENTRO, de Rodrigo Plá
A ERVA DO RATO, de Julio Bressane
FELIZ NATAL, de Selton Mello
A FESTA DA MENINA MORTA, de Matheus Nachtergaele
A FLORESTA DOS LAMENTOS (MOGARI NO MORI), de Naomi Kawase
FRONTEIRA, de Rafael Conde
A FRONTEIRA DA ALVORADA (LA FRONTIÈRE DE L’AUBE), de Philippe Garrel
GARAPA, de José Padilha
GOMORRA (GOMORRAH), de Matteo Garrone
HORAS DE VERÃO (L’ HEURE D’ÉTÉ), de Olivier Assayas
IL DIVO, de Paolo Sorrentino
JUVENTUDE, de Domingos Oliveira
KATYN, de Andrzej Wajda
KHAMSA, de Karim Dridi
LA RABIA, de Albertina Carri
LIÇÕES PARTICULARES (ELÈVE LIBRE), de Joachim Lafosse
LIVERPOOL, de Lisandro Alonso
THE LOVEBIRDS, de Bruno de Almeida
MAIS TARDE VOCÊ ENTENDERÁ (PLUS TARD TU COMPRENDRAS), de Amos Gitai
MELANCHOLIA, de Lav Diaz
MEU WINNIPEG (MY WINNIPEG), de Guy Maddin
NINHO VAZIO (EL NIDO VACÍO), de Daniel Burman
NUCINGEN HAUS, de Raoul Ruiz
AS OFICINAS DE DEUS (LES BUREAUX DE DIEU), de Claire Simon
O’ HORTEN, de Bent Hamer
PACHAMAMA, de Eryk Rocha
O PODEROSO CHEFÃO (THE GODFATHER), de Francis Ford Coppola
O PRIMEIRO A CHEGAR (LE PREMIER VENU), de Jacques Doillon
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO (S.O.P. – STANDARD OPERATING PROCEDURE), de Errol Morris
QUEIME DEPOIS DE LER (BURN AFTER READING), de Joel Coen, Ethan Coen
REBOBINE, POR FAVOR (BE KIND REWIND), de Michel Gondry
SE NADA MAIS DER CERTO, de José Eduardo Belmonte
SEGURANDO AS PONTAS (PINEAPPLE EXPRESS), de David Gordon Green
SERBIS, de Brillante Mendoza
SINÉDOQUE, NOVA IORQUE (SYNECDOCHE, NEW YORK), de Charlie Kaufman
O SILÊNCIO DE LORNA (LE SILENCE DE LORNA), de Jean-Pierre, Luc Dardenne
SONATA DE TÓQUIO (TOKYO SONATA), de Kiyoshi Kurosawa
TERRA VERMELHA (BIRDWATCHERS), de Marco Bechis
THREE MONKEYS (ÜÇ MAYMUN), de Nuri Bilge Ceylan
TODO MUNDO TEM PROBLEMAS SEXUAIS, de Domingos Oliveira
TONY MANERO, de Pablo Larraín
TULPAN, de Sergey Dvortsevoy
VARSÓVIA SOMBRIA (IZOLATOR), de Christopher Doyle
VICKY CRISTINA BARCELONA, de Woody Allen
A VIDA MODERNA (LA VIE MODERNE), de Raymond Depardon
WALTZ WITH BASHIR, de Ari Folman

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized