Os filmes que seguem inéditos aqui

Kommunisten, de Jean-Marie Straub

Kommunisten, de Jean-Marie Straub

Assim como fiz ano passado, alguns títulos que seguem sem exibição por aqui após o período de festivais. Entre o Olhar de Cinema, Fronteira e o Indie o cenário melhorou bastante por aqui com muitos títulos relevantes como o Hard to be a Good do German ou o Seventh Code do Kurosawa encontrando seu espaço apesar da nossa mídia e cinefilia ainda ser muito presa a dicotomia Festival do Rio/Mostra SP (vale acrescentar ai neste cenário alguns outros eventos como Panorama em Salvador e a Janela do Recife).

Aberdeen (Pang Ho-Cheung)
Actress (Robert Greene)
The Airstrip (Heinz Emigholz)
All the Light in the Sky (Joe Swanberg)
Amour Fou (Jessica Hausner)
Belluscone, una Storia Siciliana (Franco Maresco)
La Chambre Bleue (Mattieu Amalric)
Cymbeline (Michael Almereyda)
Da Sweet Blood of Jesus (Spike Lee)
Daughters (Maria Speth)
Don’t Go Breaking My Heart 2 (Johnnie To)
Faux Accords (Paul Vechialli)
Favula (Raul Perrone)
The Golden Era (Ann Hui)
Le Grand Homme (Sarah Leonor)
Hill of Freedom (Hong Song-soo)
Hold Your Breath Like a Lover (Kohei Igarashi)
Kommunisten (Jean-Marie Straub)
The Look of Silence (Josua Oppenheimer)
A Mãe e o Mar (Gonçalo Tocha)
The Men Who Save the World (Liew Seng Tat)
Mange Tes Morts (Jean-Charles Hue)
The Midnight After (Fruit Chan)
Natural History (James Benning)
O Novo Testamento de Jesus Cristo Segundo João (Joaquim Pinto e Nuno Leonel)
Pas Son Genre (Lucas Belvaux)
Pasolini (Abel Ferrara)
Phantom Power (Pierre Leon)
Phoenix (Christian Petzold)
Revivre (Im Kwon Taek)
She’s Funny That Way (Peter Bogdanovich)
Sosialismi (Peter Von Bagh)
Superegos (Benjamin Heisenberg)
The Tale of Princess Kaguya (Isao Takahata)
La Vie Sauvage (Cedric Kahn)

9 Comentários

Arquivado em Listas

9 Respostas para “Os filmes que seguem inéditos aqui

  1. Valente

    Desses diz que o Amalric e o Oppenheimer tão comprados. O Ferrara eu não tenho medo que não acabe chegando. Dos outros, alguns de Cannes e Locarno são legais mas não chegam a fazer falta enorme.

    • Filipe Furtado

      Não sabia do Amalric, nem do Oppenheimer. Eu não verdade espero que tanto o Ferrara como o Maresco passei aqui em Sãop Paulo naquela Mostra de Veneza que o consulado italiano faz, mas como ainda não tive confirmação achei melhor manter.

  2. O Mauro não passou no Rio?

  3. Mauro passou no Rio. A Hansen-Love também foi esquecida. E o Godard, claro.

  4. Valente

    O Amour Fou é um puta filme, e de ver no cinema. Esse é pena mesmo.

  5. Zé Luiz

    Os do Perrone (P3ND3JO5 e FAVULA) passaram aqui, Filipe?

    Outros que não vieram: IN THE BASEMENT (Seidl), THE DUKE OF BURGUNDY (Strickland), FIDELIO, L’ODYSSÉE D’ALICE (Borleteau), PAROLE DE KAMIKAZE (Sawada), UN JEUNE POÈTE (Manivel)

  6. Filipe Furtado

    Esqueci do Favula. Estava na cabeça que tinha passado no Indie porque os outros argentinos de Locarno passaram. O P3ND3JO5 estava na lista do ano passado. Os outros que você listou eu considerei, mas não inclui.

  7. Vinícius

    Também tem Snowpiercer, não?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s