Listas

Com a Film Comment em mãos dá para postar uma série de listas individuais bem interessantes.

Thom Andersen
1. O Romance de Ástrea e Celadon (Eric Rohmer)
2. Não Toque no Machado (Jacques Rivette)
3. The Exiles (Kent Mackenzie)
4. A Viagem do Balão Vermelho (Hou Hsiao-Hsien)
5. Hamaca Paraguaya (Paz Encina)
6. Still Life (Jia Zhang-ke)
7. RR (James Benning)
8. Pecados Inocentes (Tom Kalin)
9. Wendy & Lucy (Kelly Reichardt)
10. Profit Motive and the Whispering Wind (John Gianvito)

Frederic Bonnaud
1. Two Lovers (James Gray)
2. Mulher na Praia (Hong Sang-soo)
3. Viagem a Darjeeling (Wes Anerson)
4. Quatro Noites com Anna (Jerzy Skolimowski)
5. O Ultimo Reduto (Rabah Ameur-Zemeiche)
6. A Fronteira da Alvorada (Phillipe Garrel)
7. Waltz with Bashir (Ari Folman)
8. O Silencio de Lorna (Jean-Pierre e Luc Dardenne)
9. A Vida Moderna (Raymond Depardon)
10. Redacted (Brian De Palma)

Shigehiko Hasumi
Alexandra (Alexandr Sokurov)
O Romance de Ástrea e Celadon
Viagem a Darjeeling
Os Donos da Noite (James Gray)
En La Ciudad de Sylvia (José Luis Guerin)
Quatro Noites com Anna
Le Genou d’Artemide e Itinéraire de Jean Bricard (Straub/Huillet)
Sweeney Todd (Tim Burton)
Sonata de Tóquio (Kiyoshi Kurosawa)
Youth Without Youth (Francis Ford Coppola)
+ Merde (Leos Carax)

Alexander Howarth
1. Horas de Verão (Olivier Assayas)
2. Still Walking (Hirozu Kore-Eda)
Um Conto de Natal (Arnaud Desplachin)
Gomorra (Matteo Gorrone)
3. Aquele Querido Mês de Agosto (Miguel Gomes)
Jerichow (Christian Petzold)
Revanche (Gotz Spillman)
Tony Manero (Pablo Larrain)
Synedoche, New York (Charlie Kaufman)
Wendy & Lucy

Kent Jones
1. Horas de Verão
A Mulher Sem Cabeça (Lucrecia Martel)
RR
2. Um Conto de Natal
O Curioso Caso de Benjamin Button (David Fincher)
A Fronteira da Alvorada/Chouga (Darezhan Ormibaiev)
Generation Kill (David Simon/Ed Burns, TV)
Me and Orson Welles (Richard Linklater)
Tokyo Sonata
3. 35 Shots of Rhum (Claire Denis)
Wall-E (Andrew Stanton)
Wendy & Lucy/Rebobine, Por Favor (Michel Gondry)

Olaf Möller
Filme do ano:
Prisioner/Terrorist (Masao Adachi)

A Encarnação do Dêmonio (José Mojica Marins)
The Hurt Locker (Kathryn Bigelow)
Inju (Barbet Schroeder)
Itinéraire de Jean Bricard
Letter to a Child (Vlado Skafar)
Manilla in the Fangs of Darkness (Khavn)
Melancholia (Lav Diaz)
Ten Oxherding Pictures #3 Viewing the Ox in Tibet ((Lee Jisang)
Tonight (Werner Schroeter)
Valkyrie (Brian Singer)
Wild Field (Mikhail Kalatozishvili)

Manuel Yañez-Murillo
24 City (Jia Zhang-ke)
35 Shots of Rhum
El Cant del Ocells (Albert Serra)
Um Conto de Natal
Generation Kill
Ponyo in a Cliff by the Sea (Hayao Miyazaki)
Sangue Negro (Paul Thomas Anderson)
Sonata de Tóquio
Vegas: Based on a True Story (Amir Naderi)
The Wire 5 Temporada (David Simon)

9 Comentários

Arquivado em Listas

9 Respostas para “Listas

  1. Filipe Furtado

    Duas últimas observações:
    Numero de filmes de amigos que Kent Jones conseguiu contrabandear para lista dele este ano: 5 ou 6.

    Como sempre o Olaf Möller produz o maior numero de sugestões para correr atrás em 2009.

  2. “filmes de amigos de Kent Jones”

    sinceramente não percebo esse tipo.

  3. O mundo pode passar pela maior das turbulências políticas ou econômicas, o clima pode pirar completamente, invasões alienígenas ou o retorno dos dinossauros, mas se há algo com que podemos contar ano após ano é um filme do Linklater na lista do Kent Jones.

    É o ponto de equilíbrio do universo. 🙂

  4. Filipe Furtado

    José, não entendi ao certo o tom do seu comentário, mas eu sempre faço alguma piada com a quantidade de filmes de amigos do Jones na lista dele, mas sem nenhuma intenção de dcritica-lo, até porque o cara não tem culpa de ser amigo do Assayas ou do Kurosawa (mesmo os filmes do Linklater e do Ormibaev bem menos citados em listas do ano apareceram na lista de fillmes não distribuidos da revista).

    Rodrigo, mas ele não votou no Shine a Light! Scorsese fora da lista do Kent Jones é sinal claro de que algo esta muito errado no mundo!

  5. E olha só o Mojica em lista internacional! E que bom ver que vem novo do James Gray por aí!

  6. Marcelo

    Uma das artes da tv americana é o casting, e nisso Generation Kill é incomparável. Mas alguns episódios têm umas exposições tão óbvias…

  7. Filipe Furtado

    Generation Kill esta aqui em casa esperando um fim de semana onde resolva sentar para ver as 6 horas numas duas sentadas, mas a julgar por The Wire imagino que o casting seja mesmo muito cuidadoso.

  8. oo

    nenhuma verdadeiramente original, não é verdade? todas muito presas a um certo tipo de cinema de festival.

  9. Filipe Furtado

    Não a do Olaf Moller.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s